Início >  SAÚDE FAMILIAR > SISTEMA GASTRODIGESTIVO > DULCOGOTAS GOTAS 30 ML

DULCOGOTAS GOTAS 30 ML

DULCOGOTAS GOTAS 30 ML

CNP: 8256727

 

7.45 €


Folheto informativo: Informação para o utilizador

Dulcogotas 7,5 mg/ml gotas orais, solução

Picossulfato de sódio mono-hidratado

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento, pois contém
informação importante para si.
Tome este medicamento exatamente como está descrito neste folheto, ou de acordo com as
indicações do seu médico ou farmacêutico.
- Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.
- Caso precise de esclarecimentos ou conselhos, consulte o seu farmacêutico.
- Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste
folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico.
- Se não se sentir melhor ou se piorar após 8 dias, tem de consultar ummédico.

O que contém este folheto:



Dulcogotas pertence a um grupo de medicamentos conhecidos como laxantes de contacto. O
picossulfato de sódio é um laxante com ação local do grupo triarilmetano, que sofre clivagem
bacteriana no cólon, estimula a mucosa do intestino grosso, provocando peristaltismo no cólon e
promovendo a acumulação de água e, consequentemente, de eletrólitos no lúmen. Isto pode resultar
na estimu lação da d efeção , redu ção do tempo de transito e amolecimento das fezes.

Dulcogotas está indicado em casos de obstipação e em situações que requerem defecação facilitada.



Não tome Dulcogotas:
- se tem alergia (hipersensibilidade) ao picossulfato de sódio ou a qualquer outro componente deste
medicamento (indicados na secção 6);
-se sofre de íleus, obstrução intestinal, situações abdominais agudas, incluindo apendicite,doença
inflamatória aguda do intestino e dor abdominal grave associada a naúseas e vómitos, que pode ser
indicativa das situações anteriormente descritas;
-em casos de desidratação grave
- se so fre de doenças hereditárias graves q ue possam ser incompatíveis co m algu m dos excipientes
d e Dulcogotas (ver “Informaçõ es importantes sob re alguns compo nentes d e Dulcogotas”).


Dulcogotas não tem indicação para ser utilizado como pré-med icação em exames ao trato
gastrointestinal e na patologia inflamatória intestinal.

Ad vertências e precau çõ es
Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de Dulcogotas
- tal como com todos os laxantes, o Dulcogotas, não deve ser tomado de uma forma contínua e
diária ou por longos períodos de tempo, sem que seja investigada a causa da obstipação
-o seu uso prolongado ou excessivo pode levar ao aparecimento de um desequilíbrio
hidroelectrolítico e falta de potássio (doentes idosos, crianças e insuficientes cardíacos e renais,
apresentam maior sensibilidade a desequilíbrios eletrolíticos);
- podem ocorrer tonturas ou síncope, relacionados com o esforço de defecação ou com a dor
causada pela obstipação.
- as crianças não devem utilizar o Dulcogotas sem aconselhamento médico.

Outros medicamentos e Dulcogotas
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente, ou se vier a
tomar outros medicamentos.
O uso em simultâneo de diuréticos ou adreno-corticosteroides com doses elevadas de Dulcogotas,
pode aumentar o risco de desequilíbrio eletrolítico.
O desequilíbrio eletrolítico pode levar ao aumento da sensibilidade aos glicosídeos cardíacos.
A administração concomitante de antibióticos pode reduzir o efeito laxante do Dulcogotas.

Gravidez e amamentação
Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu
médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.
Dulcogotas só deve ser tomado durante a gravidez se aconselhado pelo médico.

Não foram realizados estudos em mulheres grávidas. A longa experiência de utilização de
Dulcogotas não revelou a existência de efeitos indesejáveis ou prejudiciais durante a gravidez. No
entanto, como para todos os fármacos, Dulcogotas só deve ser administrado durante a gravidez se
aconselhado pelo médico.

Os resultados dos estudos clínicos, realizados em mulheres saudáveis a amamentar, mostram que a
substância ativa do Dulcogotas não é excretada no leite materno, o que indica que o Dulcogotas
pode ser utilizado com segurança durante a amamentação.

Não foram realizados estudos sobre os efeitos na fertilidade em humanos. Os estudos não clínicos
não revelaram quaisquer efeitos na fertilidade.

Co ndução d e veículos e u tilização de máquinas
Não foram realizados estudos sobre os efeitos na capacidade de conduzir e utilizar máquinas.

No entanto, se sentir espasmo s abdo mina is d eve evitar tarefas potencialmente perigosas, tais como
conduzir ou utilizar máquinas.

Informações importantes sobre alguns componentes de Dulcogotas


Este medicamento contém sorbitol (1 mL de solução contém 0,45g de sorbitol, correspondendo a
0,6g sorbitol por dose máxima diária recomendada, para adultos e crianças acima dos 10 anos de
idade). Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes
de tomar este medicamento.



Tome este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico ou farmacêutico. Fale com o
seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

A menos que haja indicação médica em contrário, as doses recomendadas são:

Adultos e crianças com mais de 10 anos: 10 - 20 gotas (5 - 10 mg)
Crianças de 4 a 10 anos: 5 - 10 gotas (2,5 - 5 mg)
Crianças com menos de 4 anos: 0,250 mg/Kg de peso corporal.
1gota = 0,5mg

Tabela Conversão mg/Kg de peso corporal em gotas:

Kg mg gotas
3 0,75 1-2
4 1 2
6 1,5 3
8 2 4
10 2,5 5
12 3 6
14 3,5 7
16 4 8

O Dulcogotas deve ser tomado à noite para produzir o efeito esperado na manhã seguinte.

Se tomar mais Dulcogotas do que deveria
É importante manter a do se co mo fo i receitad a pelo seu méd ico. Se tomar acidentalmente mais
gotas do que as recomendadas; pergunte ao seu médico o que fazer ou contacte as urgências do
hosp ital mais pró ximo .

Se administrado em doses elevadas, o Dulcogotas pode provocar diarreia, cólicas abdominais, uma
diminuição significativa em potássio e outros eletrólitos. Além disso, têm sido relatados casos de
isquémia da mucosa do cólon associados a doses consideravelmente mais elevadas do que as doses
habitualmente recomendadas para o tratamento da obstipação.

Os laxantes são conhecidos por causar, em sobredosagem crónica, diarreia crónica, dor abdominal,
hipocaliémia, hiperaldosteronismo secundário e cálculos renais. Associados ao abuso crónico de
laxantes também foram descritos, secundariamente à hipocaliémia, danos dos túbulos renais,
alcalose metabólica e fraqueza muscular.


A absorção de Dulcogotas pode ser prevenida ou minimizada, se pouco tempo após a ingestão for
induzido o vómito ou se for efetuada uma lavagem gástrica. Pode ser necessária a reposição de
fluídos e a correção do equilíbrio eletrolítico. Este facto é particularmente importante para os
doentes idosos e jovens. A administração de antiespasmódicos pode ser importante.

Caso se tenha esquecido de tomar Dulcogotas
Se se esquecer de tomar Dulcogotas, tome-o logo que se lembre no mesmo dia. Não tome uma dose
a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou
farmacêutico.



Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, embora estes não
se manifestem em todas as pessoas.

Os efeitos secundários mais comuns são de natureza gastrointestinal e incluem:
Desco nfo rto abdo minal, có licas ab do minais, dor abdo minal e diarreia, vómito s e náuseas.

Embora sendo raros ou mesmo ocorrendo apenas em casos isolados, podem também ocorrer:
Reacções alérgicas (incluindo reações cutâneas e angioedema), tonturas e síncope.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste
folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico.



Conservar a temperatura inferior a 30 ºC.
Após a primeira abertura, utilizar no prazo de 12 meses.

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso no rótulo e embalagem exterior,
após “VAL.”. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu
farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a
proteger o ambiente.



Qu al a composição de Dulco go tas

- A substância ativa é o picossulfato de sódio mono-hidratado


- Os outros componentes são citrato de sódio di-hidratado, ácido cítrico mono-hidratado, benzoato
de sódio, solução de sorbitol 70% e água purificada

Qual o aspeto de Dulcogotas e conteúdo da embalagem

Du lcogotas é fornecid o em frasco conta-go tas de HDPE b ranco, co ntendo 30 ml d e solu ção e tamp a
branca com rosca em polipropileno e com um anel inviolável de LDPE..
A solução de Dulcogotas é límpida, incolor a amarelada ou amarela-acastanhada, ligeiramente
viscosa.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Sanofi – Produtos Farmacêuticos, Lda
Empreendimento Lagoas Park
Edifício 7 - 3º Piso, 2740-244 Porto Salvo

Fabricante

Istituto de Angeli S.r.l.
Prulli nº 103/c
50066 Reggello - Firenze
Itália


Este folheto foi aprovado pela última vez em
Faça download do folheto informativo

Fonte da informação: última versão disponibilizada no site do Infarmed. Não invalida a leitura do folheto informativo contido no interior da embalagem. Em caso de dúvida ou de persistência dos sintomas consulte o seu médico ou os nossos farmacêuticos

<?= $familia->nomeFamilia ?>