Início >  SAÚDE FAMILIAR > TOSSE > BISOLTUSSIN TOSSE SECA XAR 10 MG/5 ML 200 ML

BISOLTUSSIN TOSSE SECA XAR 10 MG/5 ML 200 ML

BISOLTUSSIN TOSSE SECA XAR 10 MG/5 ML 200 ML

CNP: 3605995

 

8.99 €


FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

Bisoltussin Tosse Seca, 2 mg/ml, solução oral
Bromidrato de dextrometorfano

Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente.
Este medicamento pode ser adquirido sem receita médica. No entanto, é necessário
tomar Bisoltussin Tosse Seca com precaução para obter os devidos resultados.
-Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.
-Caso precise de esclarecimentos ou conselhos, consulte o seu farmacêutico.
-Em caso de agravamento ou persistência dos sintomas após 5 dias, consulte o seu
médico.
-Se algum dos efeitos indesejáveis se agravar ou se detectar quaisquer efeitos
indesejáveis não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico

Neste folheto:
O que é Bisoltussin Tosse Seca e para que é utilizado
Antes de tomar Bisoltussin Tosse Seca
Como tomar Bisoltussin Tosse Seca
Efeitos indesejáveis possíveis
Como conservar Bisoltussin Tosse Seca
Outras informações



Grupo Farmacoterapêutico: 5.2.1 – Aparelho respiratório. Antitússicos e
expectorantes. Antitússicos

Bisoltussin Tosse Seca é um medicamento antitússico indicado para o tratamento
sintomático da tosse irritativa e seca.
A substância activa do Bisoltussin Tosse Seca, o dextrometorfano, actua ao nível do
centro da tosse, inibindo-o. Desta acção resulta o efeito antitússico do medicamento.



Não utilize Bisoltussin Tosse Seca
se tem alergia (hipersensibilidade) ao dextrometorfano ou a qualquer outro
excipiente de Bisoltussin Tosse Seca
se tem asma brônquica
se tem doença pulmonar obstrutiva crónica
se tem pneumonia
se tem insuficiência respiratória ou depressão respiratória
se está grávida (particularmente durante o primeiro trimestre de gravidez)
se está a amamentar
em caso de doenças hereditárias raras que possam ser incompatíveis com qualquer
um dos excipientes do medicamento (ver secção “Tome especial cuidado com
Bisoltussin Tosse Seca”).

Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Bisoltussin Tosse Seca:


- Se estiver a tomar medicamentos como certos antidepressivos ou antipsicóticos.
Bisoltussin Tosse Seca pode interagir com estes medicamentos e pode sentir
alterações no estado mental (como por exemplo, agitação, alucinações, coma), e
outros efeitos tais como, temperatura corporal acima de 38ºC, aumento da
frequência cardíaca, pressão arterial instável, exacerbação dos reflexos, rigidez
muscular, falta de coordenação e/ou sintomas gastrointestinais (como por exemplo,
náuseas, vómitos, diarreia).

Tome especial cuidado com Bisoltussin Tosse Seca
O dextrometorfano pode conduzir ao desenvolvimento de tolerância e dependência,
após longos períodos de utilização. Por esta razão, doentes com tendência para
abuso ou dependência só devem tomar Bisoltussin Tosse Seca durante curtos
períodos de tempo e sob estreita vigilância médica.

Bisoltussin Tosse Seca deve ser utilizado com precaução em doentes com função
hepática diminuída ou que estejam a tomar antidepressivos do tipo IMAO - inibidores
da monoaminoxidase. Nestas situações só é recomendada a utilização de Bisoltussin
Tosse Seca após cuidadosa avaliação médica do risco-benefício do tratamento.

A tosse crónica pode ser um sintoma precoce de asma e, por essa razão, Bisoltussin
Tosse Seca não está indicado na supressão deste tipo de tosse (principalmente em
crianças).

O Bisoltussin Tosse Seca não deve ser administrado a crianças com menos de 6 anos
de idade, uma vez que as formulações disponíveis não são apropriadas e não
existem recomendações fundamentadas para este grupo etário.
Nos casos de tosse produtiva, com expectoração abundante, deve administrar-se
Bisoltussin Tosse Seca com especial cuidado e apenas por conselho médico.

Este medicamento pode levar a dependência. Como tal, o tratamento deve ser de
curta duração.

Ao tomar Bisoltussin Tosse Seca com outros medicamentos
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado
recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita
médica.

O tratamento prévio ou concomitante com antidepressivos do tipo IMAO (inibidores
da monoaminoxidase) pode conduzir ao desenvolvimento de síndrome
serotoninérgico com os seguintes sintomas característicos: hiperactividade
neuromuscular (tremor, clónus, mioclónus, hiper-reflexia, rigidez piramidal),
hiperactividade autonómica (diaforese, febre, taquicardia, midríase) e estado mental
alterado (agitação, excitação, confusão).

A administração concomitante de medicamentos com efeito supressor sobre o
sistema nervoso central pode provocar potenciação mútua.

A administração concomitante de medicamentos que inibam o sistema enzimático do
fígado e, por conseguinte, o metabolismo do dextrometorfano – nomeadamente
amiodarona, quinidina, fluoxetina, haloperidol, paroxetina, propafenona, tioridazina,
cimetidina e ritonavir – pode aumentar a concentração de dextrometorfano. Estes


efeitos podem ocorrer se algum dos medicamentos mencionados tiver sido
administrado recentemente, mesmo que a toma já tenha sido cessada.

Se o dextrometorfano for utilizado concomitantemente com mucolíticos, a redução
do reflexo da tosse pode conduzir a uma acumulação grave de muco.

Ao tomar Bisoltussin Tosse Seca com alimentos e bebidas
O consumo de álcool com Bisoltussin Tosse Seca pode provocar aumento do efeito
de ambos.

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Os resultados de estudos realizados não sugerem que o dextrometorfano apresente
risco para o humano. Contudo, o dextrometorfano só deve ser utilizado durante a
gravidez após uma análise cuidadosa dos benefícios e dos riscos e apenas em casos
excepcionais. A sua utilização é particularmente contra-indicada durante o primeiro
trimestre de gravidez.

Não foram realizados estudos para avaliar a passagem do dextrometorfano para o
leite materno.
O Bisoltussin Tosse Seca está contra-indicado durante o aleitamento, uma vez que
não pode ser excluída a possibilidade de ocorrência de depressão respiratória nas
crianças.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Mesmo quando utilizado tal como prescrito, este medicamento pode causar
sonolência ligeira e alterar os tempos de reacção, diminuindo a capacidade de
conduzir e utilizar máquinas.
Este risco é aumentado pelo consumo concomitante de álcool ou outros
medicamentos que possam por si só diminuir os tempos de reacção.

Informações importantes sobre alguns componentes de Bisoltussin Tosse Seca
Este medicamento contém para-hidroxibenzoato de metilo (E218) que pode causar
reacções alérgicas (possivelmente retardadas).
Este medicamento contém maltilol líquido. Se for informado pelo seu médico que
tem tolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.
Pode ter um efeito laxativo ligeiro.



Utilize o dispositivo de medição incluído na embalagem do medicamento.

Adultos e adolescentes com mais de 12 anos:
-5 a 10 ml de Bisoltussin Tosse Seca com intervalos de 4 horas
ou
-15 ml de Bisoltussin Tosse Seca com intervalos de 6-8 horas.
A dose máxima diária é 60 ml de Bisoltussin Tosse Seca que correspondem a 120 mg
de bromidrato de dextrometorfano.

Crianças dos 6 aos 12 anos:


2,5 a 5 ml de Bisoltussin Tosse Seca com intervalos de 4 horas.
A dose máxima diária é 30 ml de Bisoltussin Tosse Seca que correspondem a 60 mg
de bromidrato de dextrometorfano.

Em caso de sobredosagem, podem ocorrer efeitos indesejáveis graves em crianças,
incluindo distúrbios neurológicos. Os prestadores de cuidados não devem ultrapassar
a dose recomendada.

Em caso de auto-medicação, a administração deverá limitar-se a 3 - 5 dias.
A duração do tratamento não deverá ser superior a 2-3 semanas, mesmo sob
aconselhamento médico.

O xarope não contém açúcar (sacarose) e por isso pode ser tomado por diabéticos.

Se tomar mais Bisoltussin Tosse Seca do que deveria

Caso tome mais Bisoltussin Tosse Seca do que deveria, poderá sofrer os seguintes
sintomas: náuseas e vómitos, contrações musculares involuntárias, agitação,
confusão, sonolência, distúrbios da consciência, movimentos oculares rápidos e
involuntários, distúrbios cardíacos (batimentos cardíacos rápidos), distúrbios da
coordenação, psicose com alucinações visuais e hiperexcitabilidade.

No caso de sobredosagem massiva, podem ocorrer os seguintes efeitos indesejáveis:
coma, problemas respiratórios graves, convulsões.

Se ocorreram algum destes efeitos, consulte o seu médico ou dirija-se
imediatamente ao hospital ou serviço de urgências mais próximo.

Se necessário, iniciar cuidados médicos intensivos e tratamento sintomático. A
naloxona pode ser utilizada como antagonista.

Caso se tenha esquecido de tomar Bisoltussin Tosse Seca
Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.



Como todos os medicamentos, Bisoltussin Tosse Seca pode causar efeitos
indesejáveis, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Os efeitos indesejáveis frequentes (afectam 1 a 10 utilizadores em cada 100) podem
incluir tonturas, fadiga, náuseas, vómitos e perturbações gastrointestinais.
Os efeitos indesejáveis muito raros (afectam menos de 1 utilizador em 10000)
podem incluir dependência, sonolência e alucinações.
Os efeitos indesejáveis de frequência desconhecida (a frequência não pode ser
estimada a partir dos dados disponíveis) podem incluir alergia (hipersensibilidade).

Se algum dos efeitos indesejáveis se agravar ou se detectar quaisquer efeitos
indesejáveis não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Comunicação de efeitos indesejáveis


Se tiver quaisquer efeitos indesejáveis, incluindo possíveis efeitos indesejáveis não
indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Também poderá
comunicar efeitos indesejáveis diretamente ao INFARMED,I.P. Ao comunicar efeitos
indesejáveis, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste
medicamento.

Sítio da internet: http://www.infarmed.pt/web/infarmed/submissaoram
(preferencialmente) ou através dos seguintes contactos:
Direção de Gestão de Risco de Medicamentos
Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53
1749-004 Lisboa
Tel: + 351 21 798 73 73
Linha do Medicamento: 800222444 (gratuita)
E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt



Conservar a temperatura inferior a 25ºC

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize Bisoltussin Tosse Seca após o prazo de validade impresso na embalagem
deste medicamento. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não
necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.



Qual a composição de Bisoltussin Tosse Seca
-A substância activa é o bromidrato de dextrometorfano
-Os outros componentes são maltitol líquido, sacarina sódica, propilenoglicol, aroma
baunilha, aroma de alperce, para-hidroxibenzoato de metilo, água purificada.

Qual o aspecto de Bisoltussin Tosse Seca e conteúdo da embalagem
Cada ml de solução oral de Bisoltussin Tosse Seca contém 2 mg de bromidrato de
dextrometorfano.
Cada embalagem de Bisoltussin Tosse Seca contém um frasco de 200ml de solução
oral.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado
Sanofi – Produtos Farmacêuticos, Lda
Empreendimento Lagoas Park
Edifício 7 - 3º Piso, 2740-244 Porto Salvo

Fabricante
Delpharm Reims S.A.S


10 Rue Colonel Charbonneaux
51100 Reims
França

Este folheto foi aprovado pela última vez em
Faça download do folheto informativo

Fonte da informação: última versão disponibilizada no site do Infarmed. Não invalida a leitura do folheto informativo contido no interior da embalagem. Em caso de dúvida ou de persistência dos sintomas consulte o seu médico ou os nossos farmacêuticos

<?= $familia->nomeFamilia ?>