BEKUNIS 20 COMP

BEKUNIS 20 COMP

CNP: 8682849

 

5.60 €



FOLHETO INFORMATIVO

Leia atentamente este folheto antes de tomar o medicamento
- Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.
- Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.
- Este medica mento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medica mento pode ser-lhes
prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintoma s.


BEKUNIS 5 mg + 105 mg Comprimidos revestidos


Composição em substâncias activas
Cada comprimido revestido contém, como substâncias activas, 60 mg de pó de folículos de
sene, 20 mg de pó de folíolos de sene, 25 mg de extracto aquoso seco de folículos de sene e
5 mg de bisacodilo.


Categoria Grupo fármaco-terapêuticoa
Vll-5-b -Grupo 6.3.2.1.2 - Laxantes de contacto


Titular da Autorização de Introdução no Mercado
ROHA ARZNEIMITTEL GmbH
Rockwinkeler Heerstrasse 100
28355 Bremen
Alemanha


Indicações terapêuticas
BEKUNIS comprimidos r evestidos, está indicado como laxante na obstipação simples e atonia
intestinal. Assegura o bom funcionamento do aparelho digestivo e evita a preguiça intestinal.
A ingestão de BEKUNIS comprimidos revestidos provoca uma acção laxante que se inicia de
forma pontual, assim como induz a normalização da frequência de defecação.


Contra-indicações
Não existem contra-indicaçães específicas para o bisacodilo e sene, aplicando-se as dos laxantes
em geral.
BEKUNIS comprimidos revestidos está contra-indicado em doentes com alergia
(hipersensibilidade) ao sene, ao bisacodilo ou a qualquer dos outros componentes de BEKUNIS.
BEKUNIS comprimidos revestidos está contra-indicado em doentes com íleus (obstrução
intestinal), doença inflamatória gastro-intestinal e dores abdominais de etiologia desconhecida.
Como precaução, não administrar BEKUNIS comprimidos revestidos a grávidas ou mulheres
que amamentam, assim como a crianças com idade inferior a 6 anos, salvo em caso de
prescrição médica.


Efeitos secundários:
O bisacodilo e o sene são de um modo geral bem tolerados. Efeitos adversos ocorrem raramente
com o tratamento a curto prazo e correspondem a reacções típicas que se verificam com esta
categoria de laxantes. Os laxantes estimulantes provocam hábito e o seu uso prolongado pode
resultar em dependência e perda da função normal de defecação. O bisacodilo causa irritação



gástrica o que é evitado em BEKUNIS comprimidos revestidos, dada a existência de
revestimento gastro-resistente.

Efeitos adversos raros e normalmente associados a doses elevadas compreendem dores
abdominais, espasmos e cólicas, vómitos e diarreias, e perturbações hidro-electrolíticas (em
particular, importantes perdas de potássio).

Os efeitos menos significativos e habitualmente observados com as doses recomendadas de
bisacodilo e sene (BEKUNIS comprimidos revestidos) são: algum desconforto abdominal,
cólicas e espasmos ligeir os, diarreia (particularmente nos indivíduos com irritação do cólon),
náuseas ocasionais e possibilidade de hipocaliemia. Igualmente pode surgir descoloração da
mucosa colónica (melanosis coli), considerada inócua e reversível.


Interacções medicamentosas e outras formas de interacção
Por aumentarem a motilidade intestinal, todos os laxantes podem potencialmente diminuir o
tempo de trânsito intestinal e concomitantemente diminuir a absorção de fármacos
administrados por via oral.

Devido à presença de bisacodilo e sene, BEKUNIS comprimidos revestidos pode apresentar
interacções com:

• Diuréticos poupadores de potássio - o uso crónico ou sobredosagem de laxantes
pode reduzir as concentrações séricas de potássio, por promoverem uma perda excessiva
deste ião no intestino; pode interferir com os efeitos dos diuréticos poupadores de potássio.
• Anti-arrítmicos (quinidina) - possibilida de de extra-sístole na presença de a lterações
electrolíticas (balanço potássio/cálcio)
• Digitálicos - diminuição da absorção de digitálicos; a possível alteração no balanço
potássio/cálcio potencia os efeitos digitálicos.
• Leite e antiácidos - elevação do pH do estômago o que promove a destruição do
revestimento gastro-resistente.


Precauções especiais de utilização
Devem ser evitados os tratamentos prolongados. Consultar o médico em caso de agrava mento
ou persistência dos sintomas.

Os comprimidos revestidos de BEKUNIS não devem ser ingeridos no espaço de 1 hora após a
ingestão de leite ou antiácidos.
O tratamento medica mentoso da obstipação nã o constitui mais do que um a djuvante ao
tratamento higieno-dietético. A utilização prolonga da de um laxante é desaconselhada.

Em caso de intolerância a alguns açucares, deverá consultar o médico antes de tomar este
medica mento.


Efeitos em grávidas e lactentes
É prudente não administrar BEKUNIS comprimidos revestidos durante a gravidez ou o período
de amamentação: possibilidade eventual do bisacodilo atravessar a barreira placentária e ser
excretado no leite materno; os derivados antraquinónicos do sene são excretados no leite
materno. Estudos em animais não evidenciam efeitos teratogénicos para o bisacodilo e sene. As
concentrações destes laxantes excretadas no leite materno parecem ser insuficientes para
produzir um efeito laxante no lactente.





Efeitos sobre a capacidade de condução e utilização de máquinas
BEKUNIS comprimidos r evestidos não apresenta qualquer efeito conhecido que possa interferir
na capacidade de condução de veículos e utilização de máquinas.


Lista de excipientes, cujo conhecimento é necessário:
Entre os excipentes inclui-se sulfato de sódio anidro, goma arábica, gelatina, sílica coloidal
anidra, talco, estearato de magnésio, lactose, eudragit L30 D, polietilenoglicol 6000, sacarose,
polissorbato 80, dióxido de titânio (E 171), carbonato de cálcio, esma sprengfine, óleo de rícino
de polietilenoglicol 35, ácido esteárico e glucose líquida.


Posologia habitual
BEKUNIS comprimidos revestidos deve ser administrado à noite, ao deitar.
A posologia recomendada é de 1 a 2 comprimidos por dia, numa só toma.


Modo e via de administração
Os comprimidos devem ser ingeridos com um copo de água.


Medidas a adoptar em caso de sobredosagem e/ou intoxicação, nomeadamente sintomas e
medidas de urgência
Com o uso prolongado ou sobredosagem de laxantes da categoria dos estimulantes podem
ocorrer perturbações electrolíticas incluindo hipocaliemia, hipocalcemia, acidose ou alcalos e
metabólica, dores abdominais, diarreia, deficiências na absorção, perda de peso e enteropatia
com perda proteica. As perturbações electrolíticas podem provocar vómitos e fraqueza
muscular. Raramente ocorre osteomalacia, aldosteronismo secundário e tetania. Dedos
claviformes têm sido associados à sobredosagem pelo sene.

Os sintomas de sobredosagem (uso prolongado ou ingestão de doses elevadas) descritos com
bisacodilo e sene incluem: diarreia, dores abdominais, desequilíbrio electrolítico devido ao
excessivo efeito laxante, com importante perda de potássio. A conduta a adoptar inclui a
correcção das eventuais perturbações hidro-electrolíticas, em caso de importante perda de
líquidos.

Aconselha-se o utente a comunicar ao médico ou ao farmacêutico efeitos indesejáveis
detectados, que não constem deste folheto informativo; aconselha-se também a verificação do
prazo de validade inscrito na cartonagem.


Precauções particulares de conservação
Conser var ao abrigo da luz e da humidade.


Apresentação
Embalagens contendo 20 e 40 comprimidos revestidos.


Manter fora do alcance e da vista das crianças




Data de elaboração do folheto:
Faça download do folheto informativo

Fonte da informação: última versão disponibilizada no site do Infarmed. Não invalida a leitura do folheto informativo contido no interior da embalagem. Em caso de dúvida ou de persistência dos sintomas consulte o seu médico ou os nossos farmacêuticos

<?= $familia->nomeFamilia ?>